Colunas

A multiplicação do lixo em Aparecida

Após o principal feriado católico do país, registros fotográficos revelam o acúmulo de lixo na cidade. Anjos da Limpeza levam até 70% para reciclagem.

20 de outubro de 2011 · 10 anos atrás
  • Victor Moriyama

    Victor Moriyama é um fotojornalista brasileiro baseado em São Paulo.

Foto: Victor Moriyama
Foto: Victor Moriyama

No feriado de 12 de Outubro, um dos principais feriados católicos do calendário nacional celebrados no dia da padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, o movimento de romeiros para cultuá-la chegou a 120 mil em apenas um dia. O número se aproxima a movimentação mensal na Basílica, responsável por atraír ao Santuário localizado na cidade de Aparecida, interior de São Paulo, uma média de 150 mil fiíes vindos de todos os estados.

Qualquer aglomeração de pessoas gera uma produção de lixo. Em grande escala então, a quantidade de lixo gerada é bastante volumosa e necessita de muito trabalho para ser equilibrada. O feriado é reponsável por produzir metade do lixo mensal do município, que gira em torno de 1.500 toneladas. Todo o material recolhido é enviado ao aterro público por meio da cooperativa de reciclagem Anjos da Limpeza, que promove a coleta seletiva permanente do Santuário. Os agentes da companhia recebem cerca de R$ 700 mensais e são responsáveis por coletar 70% das 70 toneladas recolhidas por mês na cidade.

Leia também

Notícias
20 de outubro de 2021

Desmatamento na Amazônia já chega a quase 9 mil km² em 2021, mostra Imazon

Somente em setembro foram destruídos 1.224 km² de floresta, área equivalente a mais de 4 mil campos de futebol por dia. Números sãos os maiores em 10 anos

Salada Verde
20 de outubro de 2021

Em comemoração de seus 10 anos, Onçafari lança concurso de fotografia

Fotógrafos profissionais e amadores podem se inscrever até o dia 14 de novembro. Vencedores terão a oportunidade de fotografar a fauna e flora existentes na sede da Onçafari, no Pantanal

Notícias
20 de outubro de 2021

INPE não tem recursos garantidos para pagamento de água e luz até final do ano

Destinação de R$ 5 milhões pela AEB deu um respiro ao Instituto, mas órgão ainda aguarda verba de outras fontes para honrar despesas de funcionamento até dezembro

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta