Fotografia

Onça-pintada “capturada” em armadilha fotográfica

A bióloga Fernanda Michalski também já avistou jaguatiricas, cachorros-vinagre e ariranhas durante pesquisas no arco do desmatamento.

Redação ((o))eco ·
13 de abril de 2012 · 10 anos atrás
Em 2008 ((o))eco mostrou o trabalho da bióloga gaúcha Fernanda Michalski, que estuda a fundo quais espécies efetivamente conseguem sobreviver nos corredores remanescentes de matas intocadas próximos de áreas desmatadas. O objetivo é saber se os animais estão realmente usando os corredores. Isso é feito instalando equipamentos de monitoramento e percorrendo trilhas e pastagens em busca de informações. Tudo sem sequer chegar perto dos animais. Em seu monitoramento, Fernanda já se deparou com mais de 20 indivíduos, entre jaguatiricas, cachorros-vinagre, ariranhas e onças-pintadas, como essa “capturada” por uma armadilha fotográfica.

Leia também:
Tamanho é documento

Leia também

Notícias
29 de novembro de 2021

Conama volta a debater proposta que restringe cadastro de entidades ambientalistas

As alterações propostas aumentam a burocracia e diminuem a ampla participação das entidades ambientalistas no Conama. Organizações socioambientais pedem pela rejeição do projeto

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Notícias
26 de novembro de 2021

Jornalismo digital brasileiro se une em campanha de financiamento

Ação reúne 26 organizações com objetivo de arrecadar doações para fortalecimento do jornalismo digital de qualidade

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta