Notícias

Reciclagem: população ainda falha

Estudo de bióloga pernambucana confirma que erros na hora de separar lixo comprometem trabalho, renda e saúde de catadores de produtos recicláveis

Redação ((o))eco ·
17 de fevereiro de 2010 · 12 anos atrás

A população e os governos locais precisam ajudar mais os catadores de materiais recicláveis. Essa é a conclusão de um estudo recém concluído pela bióloga Jandira Aureliano de Araújo, mestre em saúde pública pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) de Pernambuco. Após acompanhar durante cerca de um ano a atividade de catadores da comunidade de São José do Coque, em Recife (PE), Jandira constatou que se a população tomasse atitudes básicas em relação à coleta seletiva – como descarte correto do lixo, com separação do material molhado do seco e o orgânico do inorgânico – o produto revendido pelos catadores teria seu valor comercial aumentado.

Além da falha no papel dos cidadãos, os catadores ainda enfrentam falta de estrutura para realização da triagem do material. Segundo a pesquisadora, é comum os catadores levarem o que coletam para dentro de suas comunidades, expondo também outros moradores a riscos de contaminação. De acordo com o IBGE, apenas 8% das cidades brasileiras possuem algum tipo de coleta seletiva e somente 2% do lixo produzido no país são de fato reciclados.

Leia também

Reportagens
21 de outubro de 2021

Estudo aponta diretrizes para barrar a degradação acelerada de campos e savanas

As chamadas grasslands estão ameaçadas em todo o planeta, alerta um grupo internacional de pesquisadores. Solução envolve restauração e busca de alternativas de exploração econômica sustentáveis

Notícias
21 de outubro de 2021

Até 2020 Rondônia não possuía lei para regular destinação de terras públicas

Estado tem quase 30% de seu território ocupado por terras não destinadas. Briga entre Legislativo e Executivo rondonienses dificultam formalização dos processos

Reportagens
21 de outubro de 2021

Superintendente dá aval para obras que ameaçam habitat de peixe das nuvens cearense

Duplicação de rodovia no litoral do Ceará foi embargada pelo Ibama em janeiro para proteger espécie de peixe das nuvens ameaçada. Com desembargo, pesquisadores temem pela destruição do habitat já restrito da espécie

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta