Notícias

Empresas debatem sustentabilidade

Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) promove evento para debater agenda de longo prazo para uma economia verde.

Redação ((o))eco ·
28 de fevereiro de 2011 · 11 anos atrás

Nesta terça feira (1o de março), o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) promove um evento para debater uma agenda de longo prazo para uma economia verde. Como parte da preparação para a Rio+20, a organização que reúne algumas da maiores companhias do país vai apresentar os conceitos de seu documento-base: o relatório “Visão 2050 – uma nova agenda para as empresas”.

  O Visão 2050 foi elaborado pelo braço internacional do CEBDS – o World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) – em parceria com 29 empresas globais. Segundo informações da entidade, o documento “traça um panorama sobre o que é preciso fazer nas próximas décadas para que o mundo chegue a 2050 com qualidade de vida e sem comprometer as futuras gerações“.

Além disso, o debate busca facilitar o planejamento das empresas no mundo da economia verde. “A proposta é fazer a versão brasileira do Visão 2050 com a elaboração de uma agenda brasileira de sustentabilidade a ser entregue durante a Rio +20 com os compromissos das empresas e do país para um Brasil sustentável nos próximos 40 anos”, diz comunicado do CEBDS

  Participam do evento, a presidente do CEBDS, Marina Grossi, a pesquisadora Suzana Kahn, indicada para a Subsecretaria de Economia Verde do Estado do Rio de Janeiro, além de outros convidados.

  O encontro do dia 1º de março, será de 10 às 12h, na sede do Sebrae RJ, na Rua Santa Luzia, 685, 9º andar, Centro do Rio de Janeiro.

  Os interessados podem se inscrever pelo e.mail [email protected]

Mais informações com Phelipe pelo telefone: 2483.2258.

As vagas são limitadas.

Leia também

Reportagens
25 de outubro de 2021

Exploração ilegal de madeira aumenta no Mato Grosso e chega a 88,3 mil hectares em 2020

Ilegalidade atinge 38% da área total utilizada para extração de madeira no estado. Mais de 10 mil hectares explorados de forma ilegal foram em áreas protegidas

Análises
25 de outubro de 2021

Como frear crises hídricas, as atuais e as futuras?

Acompanhamos de perto, por aqui, uma expansão imobiliária desordenada, que, à luz do dia, destrói nascentes e despeja esgoto diretamente em cursos d’água

Reportagens
25 de outubro de 2021

Como os estados cuidam da Amazônia: comparamos dados de proteção, orçamento e desmatamento

Análise exclusiva do ((o))eco se debruça sobre dados ambientais dos nove estados da Amazônia Legal para compreender diferenças e semelhanças nas políticas públicas regionais

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta