Notícias

Acesso a Pedra Bonita (RJ) está em obras

Estrada que leva a Pedra Bonita e Agulhinha da Gávea, atrações populares do Parque Nacional da Tijuca, ficará fechada por 60 dias.  

Felipe Lobo ·
4 de julho de 2011 · 10 anos atrás
Pedra Bonita em primeiro plano com a majestosa Pedrá da Gávea ao fundo. Crédito: Thiago Haussig
Pedra Bonita em primeiro plano com a majestosa Pedrá da Gávea ao fundo. Crédito: Thiago Haussig
O Parque Nacional da Tijuca (PNT) é um dos mais visitados de todo o país. Os motivos são inúmeros, mas o principal deles é a união entre belezas naturais, trilhas desafiadoras e localização: no meio de uma das principais metrópoles do país, o Rio de Janeiro. Palco de uma das novas Sete Maravilhas do Mundo, a estátua do Cristo Redentor, o PNT também se dá ao luxo de ter outros pontos muito freqüentados. Nesta sexta-feira (01/07), a diretoria soltou um comunicado que informa acesso restrito a alguns deles. Veja a íntegra da nota abaixo:

“O Parque Nacional de Tijuca comunica que a estrada que dá acesso à Pedra Bonita, Agulhinha da Gávea e à Rampa de Asa Delta se encontra em reforma, feita em parceria com o Metrô Rio. As obras deverão ser finalizadas em 60 dias. Durante a semana, o acesso a estes atrativos está restrito, sendo acessado apenas por caminhada. Durante os finais de semana o acesso está normal, podendo ser realizado por qualquer veículo”.

Subir a Pedra Bonita, a partir da pista de vôo livre, não é das tarefas mais difíceis, embora proporcione uma vista espetacular da cidade. No topo, fica-se frente a frente com a Pedra da Gávea, ainda mais imponente do alto de seus 832 metros acima do nível do mar. Para chegar ao cume a trilha é mais pesada e leva, em média, mais de duas horas para ser cumprida. É preciso equipamento de segurança e um guia experientes.

“O setor Pedra Bonita / Pedra da Gávea é uma das áreas do Parque Nacional da Tijuca com maior potencial de uso público, pois lá temos a rampa de voo livre, que foi um dos principais destaques da animação Rio 3D, a Pedra Bonita, Pedra da Gávea e a Agulhinha, todas com ótimas opções de caminhadas e escaladas, em graus variados para todos os gostos. A Pedra Bonita, por exemplo, é perfeita para iniciantes, tendo como acesso uma caminhada leve de aproximadamente 25 minutos, onde é possível desfrutar de uma beleza cênica de toda a cidade, destacando-se na paisagem a “Cabeça do Imperador”, na Pedra da Gávea.”, afirma Thiago Haussig, monitor ambiental e funcionário do núcleo de geoprocessamento do PNT.

Pedra Bonita, bela e fácil de alcançar. Crédito: Thiago Haussig.
Pedra Bonita, bela e fácil de alcançar. Crédito: Thiago Haussig.
Crédito: Thiago Haussig
Crédito: Thiago Haussig

Saiba mais:

Pedra da Gávea
Amigos do Parque Nacional da Tijuca

{iarelatednews articleid=”16821″}

 

  • Felipe Lobo

    Sócio da Na Boca do Lobo, especialista em comunicação, sustentabilidade e mudanças climáticas, e criador da exposição O Dia Seguinte

Leia também

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Notícias
26 de novembro de 2021

Jornalismo digital brasileiro se une em campanha de financiamento

Ação reúne 26 organizações com objetivo de arrecadar doações para fortalecimento do jornalismo digital de qualidade

Reportagens
26 de novembro de 2021

MPF pede anulação da Licença de Instalação do Linhão Tucuruí na terra Waimiri Atroari

Ação aponta que União e a Transnorte agem ilegalmente no licenciamento da obra. Autossuficientes em energia elétrica, os Waimiri Atroari são contra o empreendimento e sentem “a floresta sangrar”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta