Notícias

Youth Press fará oficina de jornalismo ambiental no Brasil

Projeto internacional apoiado por ((o))eco treinará 24 jornalistas para mapear questões ambientais usando ferramentas digitais.

Redação ((o))eco ·
5 de março de 2013 · 9 anos atrás
Infoamazônia: uma das ferramentas de mapeamento interativas que farão parte do treinamento no projeto "Flag It"
Infoamazônia: uma das ferramentas de mapeamento interativas que farão parte do treinamento no projeto "Flag It"

Projeto internacional apoiado por ((o))eco treinará 24 jovens jornalistas ambientais a usar ferramentas de mapeamento digital.  ((o))eco realizará essas oficinas em parceria com a European Youth Press, através do projeto “Flag it”. Elas ocorrerão em São Paulo e em Lagos:

  • São Paulo (Brasil): de 20 a 26 de maio de 2013 (12 participantes envolvidos);
  • Lagos (Nigéria): de 01 a 07 de julho de 2013 (12 participantes envolvidos).
O projeto “Flag it! – Usando ferramentas digitais para mapear questões ambientais” visa a capacitar jovens repórteres de todo o mundo a usar nas suas matérias ferramentas inovadoras, a fim de aumentar a conscientização sobre os desafios ambientais globais.
Com este fim, 48 jovens jornalistas da Europa, Ásia, África e América Latina participarão de uma curso de 7 dias, com o objetivo de interligar mídias sociais, tecnologia e informação científica. Os locais serão os seguintes: em São Paulo (Brasil – 20/26 de Maio de 2013), Lagos (Nigéria, 1/7 de Julho de 2013), Manila (Filipinas – 9/15 de setembro de 2013) e Bucareste (Roménia – 7/13 de Outubro de 2013).

O projeto é apoiado pela Comissão Europeia através do Programa Juventude em Ação. A chamada para os participantes para os cursos de formação em Manila e Bucareste será publicado em Junho de 2013.

O curso de formação é baseado nas práticas usadas pelo site sem fins lucrativos ((o))eco para localizar em mapas o desmatamento na bacia do Amazonas, através do uso de ferramentas gratuitas de mapeamento digital (infoamazonia.org).

Os candidatos participarão de sessões específicas em:

  • “Data mining”: como explorar grandes conjuntos de dados para criar histórias e visualização
  • Jornalismo de Dados: todo o processo de utilização de dados para criar histórias
  • Visualização de dados: utilização de ferramentas digitais para analisar dados
  • Mapeamento: utilização de ferramentas para criar mapas interativos
  • Crowdsourcing: como usar diferentes fontes, como SMS, aplicativos móveis, relatórios de cidadãos, redes sociais para criar uma própria história
  • Geojornalismo: uso de conteúdo para criar geotags e ilustrar uma própria história

O curso cobrirá o uso de ferramentas como o Google Maps, Google Earth, Tabelas Google Fusion, Crowdmap, Ushahidi e Geocommons.

Depois de cada curso, os participantes serão convidados a usar suas habilidades recém adquiridas para desenvolver as próprias estórias, que serão publicadas e difundidas através do site do projeto e das redes sociais. Os autores daquelas que forem consideradas as 4 melhores reportagens terão a oportunidade de cobrir a Conferência das Partes (COP 19) na Polônia, em novembro de 2013.

O projeto  Flag it! envolve 6 organizações parceiras: a European Youth Press, o site brasileiro ((o))eco, a Rede de Jornalistas Ambientais das Filipinas (PNEJ), a Associação Nigeriana de Jornalistas de Ciência (NASJ), a Associação de Estudantes em Jornalismo e Estudos de Comunicação (ASJC), da Roménia, e do Fórum para estudantes europeus de jornalismo, da Letônia.

Perfil dos participantes:
O convite está aberto a jovens jornalistas, entre 18 e 35 anos, que são cidadãos ou residentes legais dos seguintes países: Brasil, Filipinas, Nigéria, Roménia, Letônia e todos os países em que estão localizadas as organizações participantes da European Youth Press (EYP).

Os participantes serão selecionados de acordo com seu país de residência de acordo:

  •     4 participantes de países onde estão organizações participantes da EYP;
  •     4 participantes do Brasil;
  •     4 participantes da Nigéria;
  •     4 participantes das Filipinas;
  •     4 participantes da Letônia;
  •     4 participantes provenientes da Romênia.

Requisitos:

  •     Inglês de nível intermediário;
  •     Bons conhecimentos de Informática, com um domínio básico de redes sociais;
  •     Conhecimento comprovado ou interesse em reportagens ambientais;
  •     Capacidade de ser multiplicador (qualquer envolvimento em organizações ou redes locais marca ponto).
  •     Os participantes têm de ser baseadas nos países mencionados acima.


Custos

As despesas de viagem, alojamento e alimentação são cobertas pelo evento. Informações detalhadas sobre os custos serão fornecidas aos participantes selecionados pelos organizadores.

Como se inscrever:
Por favor, preencha o formulário de inscrição.

Os candidatos deverão:

  • Fornecer os dados pessoais, endereço de domicílio e identificação de passaporte;
  • Enviar o seu CV e carta de apresentação, em Inglês, explicando: seu interesse em participar do curso de formação e sua experiência anterior em reportagens ambientais.
  • Fornecer uma lista de links com amostras de trabalhos em mídia;
  • Conta a favor do candidato uma carta de apoio de uma mídia relevante (que pode incluir jornais escolares e/ou prova de participação ativa em blogs, redes sociais, etc.)

Se os materiais não estiverem escritos em Inglês, é necessário um breve resumo em Inglês para cada item enviado.

Por favor, note que ao aplicar você não pode escolher o curso de treinamento de que gostaria de participar. Deve ser capaz e motivado a participar de qualquer um deles.

A data limite para as inscrições é sexta-feira dia 15 de março de 2013 (23:59 CET). Os pedidos enviados após o prazo e/ou incompletos, ou em idioma diferente do inglês serão descartados.

Contato
As perguntas relacionadas ao processo de seleção podem ser enviadas para: [email protected]

Leia também

Reportagens
6 de dezembro de 2021

Troca de gestão na APA de Massambaba tem motivação política, afirmam ambientalistas

Movimento pede a volta da especialista concursada que foi substituída por bombeiro. A APA protege uma área de importância ecológica no litoral fluminense e é pressionada por crimes ambientais

Salada Verde
3 de dezembro de 2021

Paraná pretende reativar trecho brasileiro de trilha histórica que liga o Atlântico ao Pacífico

Chamada de Caminhos do Peabiru, trilha tem 1.550 no trecho paranaense, que vai de Paranaguá a Guaíra. Caminho era usado por incas e guaranis, antes da colonização

Notícias
3 de dezembro de 2021

Amapá vende terras públicas invadidas a R$ 46 o hectare

Estado possui mais de 2,5 milhões de hectares de áreas ainda não destinadas. Cerca de 50% deste total é classificado como de importância biológica extremamente alta

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta