Notícias

Aplicativo permite documentar desaparecimento de abelhas

Bee Alert é a primeira plataforma online para o registro das ocorrências de desaparecimento ou perdas de abelhas por geolocalização.

Redação ((o))eco ·
26 de março de 2014 · 8 anos atrás

O desaparecimento de abelhas não é um problema apenas dos apicultores, que perdem a sua principal fonte de renda, com a ausência da produção de mel. Agricultores, governos e sociedade civil se uniram no mundo todo para entender o desaparecimento de abelhas que, simplesmente, não voltam para as colméias. Esse fenômeno foi chamado de Desordem de Colapso da Colônia. Agora, uma plataforma online colaborativa reunirá as informações sobre o registro das ocorrências de desaparecimento ou perdas de abelhas por geolocalização.

Trata-se do aplicativo BEE ALERT, ferramenta onde apicultores e pesquisadores do mundo todo poderão documentar as ocorrências deste fenômeno. O idealizador da ferramenta, Daniel Malusá Gonçalves, conversou por e-mail com ((o))eco sobre a nova plataforma.

((o))eco – Quem teve a ideia de fazer o aplicativo e como se deu o desenvolvimento dela?
Daniel Malusá Gonçalves – A ideia partiu dos próprios organizadores da campanha Bee or not to Be? e o roteiro do aplicativo foi estruturado pelo prof Lionel Segui Gonçalves, juntamente comigo. A solução tecnológica foi desenvolvida pela 6P Marketing & Propaganda, e foi então testada e submetida a um grupo de pesquisadores e produtores apícola. A ideia é termos uma plataforma mundial que documente por georeferenciamento os casos de desaparecimento de abelhas, mostrando em tempo real o local e a intensidade de ocorrências; o princípio do trabalho era a inexistência de uma base onde os casos pudessem ser reportados. As pessoas sabem dos casos, mas não há um número coletivo do tamanho do problema, e esta é a intenção do trabalho; mas sabemos que lidaremos com vários pontos de dificuldade, como o baixo uso de tecnologia por produtores, receio da exposição do problema, ou da divulgação do local da ocorrência;

((o))eco – O aplicativo funciona dentro da campanha “Bee or not to be”?
Daniel Malusá Gonçalves – Sim, faz parte da estratégia, e fará parte do site da campanha www.semabelhasemalimento.com.br. Em um primeiro momento foi lançado apenas em Português, mas nos próximos dias vamos lançá-lo em Inglês e Espanhol, divulgando-o a nível mundial.

((o))eco – Como funcionará a checagem das informações geradas?
Daniel Malusá Gonçalves – Esta é uma experiência de crowdsourcing, ou seja, é uma plataforma aberta, e todos que registram casos precisam se identificar. A equipe do CETAPIS fará na sequência o checking destas ocorrências, que serão base para publicações científicas posteriores.

((o))eco – Como anda a adesão a ferramenta? Satisfatória?
Daniel Malusá Gonçalves – Lançamos neste final de semana, e estamos numa etapa muito inicial da comunicação. Não é possível extrair um pensamento a respeito, ainda que os feedbacks colhidos são muito bons. Nosso desafio é justamente incentivar a comunidade apícola e científica a fazer uso da ferramenta.

((o))eco – Os números iniciais estão dentro do previsto ou a divulgação ainda não alcançou todo o público alvo?
Daniel Malusá Gonçalves – Ainda é cedo para comentar.

((o))eco – Existe um método que identifique a plataforma utilizada pelo colaborador? Caso positivo, qual a plataforma mais utilizada: desktop, tablet ou celular?
Daniel Malusá Gonçalves – Teremos uma análise via google analytics, e isto poderá ser mensurado. Acreditamos que o desktop ainda seja a plataforma mais utilizada, mas o aplicativo tem design responsivo, que permite sua utilização por qualquer device.

((o))eco – O uso em plataformas móveis (tablets e celulares) estará restrito somente aos respectivos browsers ou haverá um app específico na App Store e Google Play?
Daniel Malusá Gonçalves – Em um primeiro momento será apenas por browser.

 

Material Promocional

 

 

Leia Também
Agrotóxico mata milhares de abelhas no interior de São Paulo
Governo flexibiliza uso de agrotóxicos nocivos a abelhas
Europa suspende uso de pesticidas nocivos às abelhas

 

 

 

Leia também

Reportagens
21 de outubro de 2021

Estudo aponta diretrizes para barrar a degradação acelerada de campos e savanas

As chamadas grasslands estão ameaçadas em todo o planeta, alerta um grupo internacional de pesquisadores. Solução envolve restauração e busca de alternativas de exploração econômica sustentáveis

Notícias
21 de outubro de 2021

Até 2020 Rondônia não possuía lei para regular destinação de terras públicas

Estado tem quase 30% de seu território ocupado por terras não destinadas. Briga entre Legislativo e Executivo rondonienses dificultam formalização dos processos

Reportagens
21 de outubro de 2021

Superintendente dá aval para obras que ameaçam habitat de peixe das nuvens cearense

Duplicação de rodovia no litoral do Ceará foi embargada pelo Ibama em janeiro para proteger espécie de peixe das nuvens ameaçada. Com desembargo, pesquisadores temem pela destruição do habitat já restrito da espécie

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta