Notícias

Terra, o planeta dos répteis

Catálogo na web contabiliza mais de 10 mil registros, fazendo que eles estejam entre os maiores grupos de vertebrados do mundo

Vandré Fonseca ·
5 de agosto de 2014 · 8 anos atrás
Este pequeno lagarto encontrado nas florestas do Laos, no Sudeste Asiático, foi descoberto por uma equipe de alemães. Crédito: Truong Nguye.

Manaus, AM – Em agosto, o número de répteis conhecidos em todo o mundo passou da barreira dos 10 mil registros, conforme informações do Reptile Database, um catálogo que pretende reunir a classificação de todas as espécies dessa classe de animais. “Oficialmente, nós registramos 10.038 espécies de répteis no banco de dados, que é um crescimento em relação aos 9.952 que tinham sido relatados em abril”, afirma o biólogo Peter Uetz, curador da Reptile Database.

Um pequeno lagarto descoberto por alemães nas florestas do Nordeste do Laos, Sudeste Asiático, é a décima-milésima espécie de réptil registrada no banco de dados. O Cyrtodactylus vilaphongi foi coletado durante uma expedição realizada em agosto do ano passado. Ele é um bichinho escuro, com listas claras e mede menos de nove centímetros.

Os responsáveis pelo levantamento já viviam a expectativa de passar esta barreira e consideravam que 2014 seria o ano que marcaria a virada em que o número de répteis conhecidos ultrapassaria ao de pássaros. Com a descrição de 79 novas espécies só este ano, eles acreditam que tenham conseguido. A marca dos cinco dígitos era considerada importante porque esta é a quantidade de pássaros conhecidos no mundo. “Nós podemos prever que os répteis serão o maior número de espécies do que os pássaros, em breve, pelo menos no papel. Finalmente, os répteis vão ser o grupo com maior número de espécies, depois dos peixes”, comemora Uetz.

Atualmente, são conhecidas aproximadamente 5 mil espécies de mamíferos e 7 mil de anfíbios.

Os dados do Reptile Database são abastecidos pelo trabalho em campo, feito por cientistas em todo o mundo, além de coleções de museus e laboratórios. Informações são recebidas diretamente dos taxonomistas ou coletadas em artigos científicos. Uetz e uma equipe de experts em biodiversidade e répteis, que inclui muitos voluntários, organizam, avaliam e redistribuem as informações.

De acordo com o curador do Bando de Dados, ainda existem espécies descobertas que continuam foram dos registros, mas ironicamente muitas tão logo são registradas já passam a ser consideradas sob ameaça, devido à distribuição restrita, como o topo de montanhas. “Esperamos que o novo status com cinco dígitos de espécies desse grupo de animais traga mais apoio, financiamento e conscientização para a desconcertante diversidade que os répteis continuam a revelar”, destaca Uetz.

 

Saiba Mais
Reptile Database
Cyrtodactylus vilaphongi no Reptile Database
Descrição do Cyrtodactylus vilaphongi no jornal Zootaxa

Leia Também
Descoberta uma nova espécie da cobra-coral na Mata Atlântica
Teiú: um nome curto para um lagarto grande
Aprenda sobre as cobras de Manaus

 

 

 

Leia também

Reportagens
17 de agosto de 2022

Indústria madeireira concentra exploração em apenas 2% das espécies disponíveis na Amazônia

O Brasil comercializou 998 tipos diferentes de madeira provenientes da Amazônia entre 2007 a 2020, mas, apesar desta abundância, a indústria madeireira no país está concentrada na exploração ao esgotamento de apenas 15 a 20 espécies (2%). Isso é o que mostra a mais recente edição do Boletim Timberflow, estudo sobre a cadeia da madeira

Salada Verde
16 de agosto de 2022

Brasil volta às urnas sem a opção de “candidatura verde” em 2022

A lacuna de candidaturas ligadas às propostas ambientais ocorre mesmo com a pauta do meio ambiente sendo uma das mais debatidas pela sociedade

Notícias
16 de agosto de 2022

Alvo de imbróglio jurídico, Parque Cristalino II perde quase 900 hectares em queimada ilegal

Ainda não é possível dizer se incêndio foi intencional, mas organizações alertam para “coincidência” entre fato e decisão da justiça pela extinção da unidade

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta