Notícias

A pedido de Salles, julgamento por improbidade é adiado pelo Tribunal de São Paulo

Ministro do Meio Ambiente é réu por improbidade administrativa durante sua gestão na Secretaria de Meio Ambiente de São Paulo, julgamento da 2ª instância seria nesta quinta (03/09). Ainda não há nova data

Duda Menegassi ·
3 de setembro de 2020 · 1 anos atrás
Defesa de Ricardo Salles consegue adiar julgamento em 2ª instância. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Acusado – e condenado em 1ª instância – por improbidade administrativa durante sua gestão como Secretário de Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Ricardo Salles teve seu julgamento em segunda instância adiado a pedido da defesa do atual ministro do meio ambiente. A audiência, que seria realizado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo nesta quinta (03/09) ainda não tem nova data.

Salles foi denunciado pelo Ministério Público do Estado de São Paulo em 2017 por favorecer empresas de mineração e filiadas à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) ao alterar mapas de zoneamento do plano de manejo da Área de Proteção Ambiental do Rio Tietê quando era secretário da pasta ambiental. Em dezembro de 2018, Salles foi considerado culpado no processo, em 1ª instância, e condenado à suspensão do seu direito político por três anos e de pagamento de multa no valor de 200 mil reais (veja a sentença). O processo corre agora em 2ª instância.

Leia também

Ricardo Salles foi condenado por fraude em plano de manejo

Supremo encaminha à Procuradoria pedido de inquérito contra Salles

MPF pede o afastamento imediato de Ricardo Salles do cargo de ministro do Meio Ambiente

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação, montanhismo e divulgação científica. Escreve para ((o))eco des...

Leia também

Notícias
6 de julho de 2020

MPF pede o afastamento imediato de Ricardo Salles do cargo de ministro do Meio Ambiente

Procuradores consideram o ministro responsável pelo desmonte do sistema de proteção ambiental do país e o acusam de improbidade administrativa 

Salada Verde
9 de julho de 2020

Supremo encaminha à Procuradoria pedido de inquérito contra Salles

Pedido foi feito por grupo de parlamentares que pressiona pela saída do ministro do meio ambiente. Cabe a Procuradoria decidir se abre investigação ou não

Notícias
20 de dezembro de 2018

Ricardo Salles foi condenado por fraude em plano de manejo

Futuro ministro do Meio Ambiente teria favorecido empresas ao alterar plano de manejo da APA do Rio Tietê, quando era secretário de Meio Ambiente de São Paulo. Cabe recurso

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 2

  1. renata diz:

    Se eu, simples mortal, for processada, pedirei adiamento e os caras vão concordar?
    Não?
    Não, né, kkk, o estado democrático de direito é uma balela no brasil.


  2. Paulo diz:

    Puuuuuxa é só pedir, que adiam e não marcam data.

    Que fácil.

    Este código de execuções penais e a nossos tribunais, são mesmo de república da banânia.