Notícias

Governo de Minas abre processo seletivo para contratação temporária de brigadistas

Pessoas de 18 a 59 anos podem se inscrever para concorrer a 252 vagas de brigadistas para a prevenção e combate de incêndios florestais

Bruna Martins ·
30 de junho de 2021

O governo de Minas abriu edital para a contratação temporária de 252 brigadistas para execução de ações de prevenção e combate a incêndios em unidades de conservação do Estado. As inscrições estarão abertas entre os dias 30/6 e 13/7 e poderão ser feitas gratuitamente na página do Processo Seletivo Brigadistas 2021, disponível no site do IEF.

Os brigadistas contratados trabalharão 40 horas semanais pelo período de 100 dias, recebendo o valor total de R$ 1.430,00. Além disso, os brigadistas terão direito a auxílio-refeição de R$ 47,00 e auxílio transporte de R$ 9,00, benefício concedido por dia trabalhado. Por conta da natureza da função, o contratado deve saber que poderá haver convocação extraordinária, quando justificada a necessidade e urgência, caso em que as horas serão computadas no banco de horas, nos termos da legislação vigente.

Os candidatos devem ter de 18 a 59 anos completos na data de inscrição, serem brasileiros ou possuir todas as prerrogativas legais correspondentes, estar em dia com as obrigações eleitorais e militares (no caso dos candidatos do sexo masculino) e estar apto para a realização das funções.

Além das ações de prevenção e combate aos incêndios florestais, os contratados também deverão realizar outras atividades, como ações de sensibilização e orientação a proprietários rurais, frequentadores e moradores das zonas de amortecimentos de unidades de conservação sobre efeitos dos incêndios florestais e sobre alternativas ao uso do fogo na produção agrícola; rondas preventivas; apoiar queimas controladas autorizadas; executar abertura e manutenção de aceiros; entre outras.

De acordo com o gerente de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais do IEF, Rodrigo Belo, a contratação dos brigadistas é indispensável para aumentar a capacidade do Estado no enfrentamento ao período crítico de incêndios, que vai se intensificando a partir de junho, atingindo o pico de ocorrências nos meses de setembro e outubro. “Os profissionais serão distribuídos nas unidades de conservação, de acordo com o planejamento elaborado a partir de critérios como os registros históricos de ocorrência e conforme a vulnerabilidade das unidades”, explica o gerente.

Para saber mais, acesse o edital do processo seletivo.

  • Bruna Martins

    Jornalista em formação pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Leia também

Salada Verde
3 de dezembro de 2021

Paraná pretende reativar trecho brasileiro de trilha histórica que liga o Atlântico ao Pacífico

Chamada de Caminhos do Peabiru, trilha tem 1.550 no trecho paranaense, que vai de Paranaguá a Guaíra. Caminho era usado por incas e guaranis, antes da colonização

Notícias
3 de dezembro de 2021

Amapá vende terras públicas invadidas a R$ 46 o hectare

Estado possui mais de 2,5 milhões de hectares de áreas ainda não destinadas. Cerca de 50% deste total é classificado como de importância biológica extremamente alta

Reportagens
3 de dezembro de 2021

Novo Código de Mineração propõe aprovação automática de milhares de processos parados na ANM

Proposta pode afetar mais de 90 mil requerimentos que aguardam aprovações técnicas e ambientais; medida ainda interfere na criação de unidades de conservação e dificulta demarcação de terras indígenas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta