Reportagens

Recolham suas pranchas

Ibama obriga surfistas a ficarem longe das áreas de pesca em Santa Catarina, durante o período de procriação da tainha. Até 15 de julho, o mar é delas.

Carla Lins ·
16 de junho de 2005 · 17 anos atrás


Os pescadores se arvoram em fiscais da medida, defendendo seus peixes, entrando em conflito com os surfistas que teimam em invadir a área determinada pelo Ibama. Os fiscais do órgão garantem que a interdição é necessária no período de procriação.

A tainha, desde sempre, e o surfista, recentemente, são presenças constantes no litoral catarinense. O vereador e presidente da Associação Catarinense de Surf, Xandi Fontes, foi estudar a Constituição para tentar abrir uma brecha na proibição, sem sucesso. Ele acha que a medida foi tomada com base numa lei municipal e não a aceita. Quer as ondas para seus associados: “É preciso um acordo entre os pescadores e surfistas, já que ambas atividades são típicas de Santa Catarina”, argumenta.


Resultado: vira e mexe sai briga numa praia. A confusão começa quando pescadores e surfistas invadem um a área do outro. O líder dos surfistas diz que “já é de conhecimento local que quando o mar está com menos de um metro ele é exclusivo para a pesca de rede. Se estiver maior é a vez dos surfistas terem essa exclusividade. As agressões são por pessoas de fora, que não conhecem esse acordo, nas praias do norte da ilha de Florianópolis e de Garopaba”.


A pesca da tainha (foto) em 2005 espera atingir as 1.800 toneladas pescadas no ano passado. Os cardumes migram nessa época do Rio Grande do Sul para procriarem na costa catarinense.

A Festa da Tainha, em julho, é o ponto alto do calendário manezinho e o fim da confusão. Neste dia, surfistas e pescadores confraternizam comendo o peixe, assado em folhas de bananeira.

*Carla Lins tem 21 anos e é recém-formada jornalista em Florianópolis.

Leia também

Reportagens
27 de maio de 2022

Um caminho (e um sonho) para unir a América

A construção de uma trilha pan-americana que conecte caminhos do Alasca à Patagônia parece um sonho distante, mas já há sonhadores dispostos a montar esse quebra-cabeça

Notícias
27 de maio de 2022

São Paulo registra duas décadas de poluição do ar acima do recomendado pela OMS

Em alguns pontos da cidade, concentração de poluentes foi quatro vezes maior do que o indicado, mostra estudo. Poluição mata 7 milhões de pessoas por ano no mundo

Notícias
26 de maio de 2022

Conexão de trilhas e pessoas embala 1º Congresso Brasileiro de Trilhas

Evento que começou nesta quarta (25) e se estende até domingo, em Goiânia, conta com mais de 1.500 inscritos para discutir e fomentar a implementação de trilhas no Brasil

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta