Reportagens

Mais reservas urgente

O ecólogo Philip Fearnside, do INPA, acredita que as promessas de redução de 80% do desmatamento até 2020 são inconsistentes. A melhor estratégia é criar mais unidades de conservação

Andreia Fanzeres ·
23 de setembro de 2009 · 12 anos atrás
Philip Fearnside. Foto: Sudio D.

O ecólogo Philip Fearnside, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), acredita que as promessas de redução de 80% do desmatamento até 2020 são inconsistentes e insistiu que a melhor estratégia para lidar com as ameaças ao bioma é a criação de mais unidades de conservação. Segundo ele, a oportunidade tem que ser aproveitada agora, ainda mais no oeste do Amazonas, onde já existem planos de construção de estradas secundárias a partir do asfaltamento da BR-319, ameaçando diretamente o que resta de mais bem conservado da Amazônia.

Escute abaixo a entrevista:

Leia cobertura completa do CBUC 2009 em http://www.oeco.com.br/cbuc-2009 ou no Twitter

  • Andreia Fanzeres

    Jornalista de ((o))eco de 2005 a 2011. Coordena o Programa de Direitos Indígenas, Política Indigenista e Informação à Sociedade da OPAN.

Leia também

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Notícias
26 de novembro de 2021

Jornalismo digital brasileiro se une em campanha de financiamento

Ação reúne 26 organizações com objetivo de arrecadar doações para fortalecimento do jornalismo digital de qualidade

Reportagens
26 de novembro de 2021

MPF pede anulação da Licença de Instalação do Linhão Tucuruí na terra Waimiri Atroari

Ação aponta que União e a Transnorte agem ilegalmente no licenciamento da obra. Autossuficientes em energia elétrica, os Waimiri Atroari são contra o empreendimento e sentem “a floresta sangrar”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta