Reportagens

Aquecimento pode estar encurtando aves

Pesquisa de americanos e suíços sugere que aves podem estar menores e mais leves por causa das mudanças climáticas.

Redação ((o))eco ·
12 de março de 2010 · 12 anos atrás

Uma pesquisa divulgada hoje sugere que nos últimos 50 anos os pássaros têm ficado mais leves, e com asas cada vez menores. O vilão pode ser  o aquecimento global. A constatação foi feita depois da análise de 486 mil aves de 102 espécies diferentes, capturadas, pesadas e medidas entre 1961 e 2007, depois que cientistas resolveram verificar se a tendência de encurtamento dos bichos em latitudes baixas se confirmava quando verificadas alterações no clima.

Josh Van Buskirk, da Universidade de Zurique, na Suíça, Robert Mulvihill, Robert Leberman, ambos do Museu Carnegie de História Natural, na Pensilvânia, nos Estados Unidos, descobriram que das 83 espécies capturadas durante as migrações de primavera, 60 tinham se tornado menores ao longo dos 46 anos do estudo. Das 75 espécies que migram no outono, 66 diminuram seu tamanho. No verão, 51 das 65 espécies também aparentemente ficaram pequenas e no inverno isso foi verificado em 20 dos 26 tipos de aves analisadas.

Essas reduções, no entanto, são muito ligeiras, numa média dos 1.3% de perda de massa corporal ao longo das décadas estudadas. Mas se as aves forem estudadas individualmente, algumas apresentam diferenças mais marcantes, o que acendeu sinal de alerta entre os pesquisadores. Eles ainda não sabem ao certo explicar o motivo dessas mudanças. Costuma-se pensar que corpos maiores podem reter mais calor e se aquecer em temperaturas mais frias. Mas eles não descartam que o tamanho menor dos bichos também possa estar relacionado com disponibilidade de comida, ou ritmo metabólico por causa de mudanças na temperatura do ambiente. A notícia saiu na BBC.

Leia também

Reportagens
21 de outubro de 2021

Estudo aponta diretrizes para barrar a degradação acelerada de campos e savanas

As chamadas grasslands estão ameaçadas em todo o planeta, alerta um grupo internacional de pesquisadores. Solução envolve restauração e busca de alternativas de exploração econômica sustentáveis

Notícias
21 de outubro de 2021

Até 2020 Rondônia não possuía lei para regular destinação de terras públicas

Estado tem quase 30% de seu território ocupado por terras não destinadas. Briga entre Legislativo e Executivo rondonienses dificultam formalização dos processos

Reportagens
21 de outubro de 2021

Superintendente dá aval para obras que ameaçam habitat de peixe das nuvens cearense

Duplicação de rodovia no litoral do Ceará foi embargada pelo Ibama em janeiro para proteger espécie de peixe das nuvens ameaçada. Com desembargo, pesquisadores temem pela destruição do habitat já restrito da espécie

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta