Reportagens

Sem choro nem vela

Pesquisadores alemães fazem as contas e atestam de modo cruel que promessas dos países em reduzir emissões nos levará a um aumento de temperatura de no mínimo 3ºC.

Redação ((o))eco ·
22 de abril de 2010 · 12 anos atrás

Os pesquisadores Joeri Rogelj, Malte Meinshausen e colegas, do Instituto de Pesquisa de Impactos Climáticos de Potsdam, na Alemanha, colocaram na ponta do lápis o compromisso dos países que se associaram ao Acordo de Copenhague. Saiu na revista Nature de hoje e, como considerou o editor de Ciência do jornal Folha de SP, Claudio Angelo, o estudo disse em números o que todo mundo já sabia. As promessas de cada país, se cumpridas, levarão o mundo a um aquecimento superior a 3 graus Celsius. Segundo cálculos dos cientistas, há mais do que 50% de chances disso se tornar uma realidade.

De acordo com o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), essa elevação na temperatura global condena boa parte da vida na Terra. Os corais estão entre os grupos de seres mais rapidamente ameaçados. As lavouras de grãos também entram na lista dos que mais sofrerão com tais temperaturas e centenas de milhares de pessoas ficarão sem água.

Mais de 120 países aderiram ao acordo, peça final da fracassada Conferência do Clima, realizada em dezembro passado na Dinamarca (veja cobertura completa de O Eco aqui). O Acordo de Copenhague lançava uma perspectiva de que as temperaturas globais não deveriam superar mais 2ºC, algo que não vai se confirmar diante do nível de ambição demonstrado nas propostas. Com exceção de países como Japão e Noruega, que prometeram reduzir suas emissões entre 25 e 40% até 2020, como orientou o IPCC, muitas nações ricas e a China comprometeram-se com metas menores do que elas têm demonstrado serem capazes de atingir.

De acordo com os pesquisadores, em 2020 as emissões anuais de gás carbônico equivalente (CO2e) ficarão entre 47,9 bilhões e 53,6 bilhões de toneladas. Para que a temperatura ficasse na casa dos 2 graus C, as emissões não deveriam ultrapassar 44 bilhões de toneladas de CO2e.

Leia também

Notícias
21 de janeiro de 2022

Em discurso de pré-candidatura, Ciro Gomes defende economia de baixo carbono

Durante a Convenção Nacional do PDT, o pré-candidato diz que a pauta ambiental é um instrumento de proteção dos ecossistemas e uma oportunidade de investimento

Análises
21 de janeiro de 2022

O Agro quer seguro rural, mas precisa mesmo é do Código Florestal

Sem cumprir as leis ambientais e sofrendo com mudanças climáticas, lideranças do Agro se mobilizam para ampliar o seguro rural com dinheiro público. Rios e florestas seguem em agonia. Moro já aderiu

Reportagens
21 de janeiro de 2022

Brasil registra recorde de extremos de chuva no início do verão

Entre 1º e 31 de dezembro de 2021, a equipe técnica do Cemaden emitiu 516 alertas de risco de desastres, como deslizamentos, inundações e enxurradas, para os 1.058 municípios monitorados

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta