Salada Verde

Buscando origens

Quem aprecia contatos mais diretos e isolados com ambientes naturais precisa se embrenhar cada vez mais no país.

Salada Verde ·
16 de fevereiro de 2010 · 12 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
foto: Aldem Bourscheit
foto: Aldem Bourscheit

Urbanização desenfreada, destruição de ambientes naturais, desrespeito à legislação e má gestão de áreas protegidas estão complicando a vida de quem aprecia um contato mais direto com o que resta da natureza brasileira. Em feriado carnavalesco, então, praias e locais de acesso facilitado tornam-se verdadeiros formigueiros, saturados de barulho e lixo. Uma alternativa é se embranhar nos sertões, onde raros boiadeiros tocam pequenos rebanhos, pássaros de todas as cores perambulam faceiros pelas copas das árvores e a eletricidade é um luxo que chega devagarinho, na carona de programas oficias. O rio acima corre em locais remotos da Chapada dos Veadeiros, onde descendentes de escravos fugidos fizeram sua morada, a mais de quatrocentos quilômetros de Brasília. Percorrer essa distância é hoje um preço que se paga para respirar um ar realmente puro, para lembrar como é um rio de água limpa, para descobrir como a noite pode ser escura e cheia de estrelas.

Leia também

Notícias
6 de dezembro de 2021

Servidores ambientais sofrem emboscada durante fiscalização contra invasores em reserva de RO

Emboscada aconteceu no entorno do Parque Estadual Guajará-Mirim. Invasores usaram uma criança como escudo para evitar que policiais atirassem. Um servidor foi baleado

Salada Verde
6 de dezembro de 2021

General Heleno defende garimpo em áreas de fronteira na Amazônia

“Continuaremos a mapear nossas riquezas pelo bem do Brasil e do nosso povo” disse ministro do Gabinete de Segurança Institucional, em resposta à denúncia da Folha de S. Paulo

Notícias
6 de dezembro de 2021

Queimada iniciada em pasto atinge Estação Ecológica de Murici, em Alagoas

Incêndio iniciou na quinta-feira (2) e levou mais de 13 horas para ser contido. Multa para o proprietário da fazenda onde iniciou o fogo foi calculada em 312 mil reais

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta