Salada Verde

84 leopardos-de-Amur permanecem em selva na China e na Rússia

Armadilhas fotográficas instaladas na região fronteiriça entre os dois países conseguiram identificar o número da população dos animais ameaçados de extinção

Sabrina Rodrigues ·
24 de julho de 2018 · 3 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Leopardo-de-Amur (Panthera pardus orientalis) na Rússia,no Parque Nacional do Leopardo. Foto: Facebook/Parque Nacional do Leopardo.

Um grupo internacional de cientistas usou armadilhas fotográficas na China e na Rússia e descobriu que na região fronteiriça entre os dois países (da fronteira sul da província de Primorskii na Rússia e na província de Jilin na China) existem apenas 84 leopardos-de-amur (Panthera pardus orientalis). O resultado da pesquisa foi publicado pela revista científica Conservation Letters, em que os pesquisadores reconhecem a importância desse tipo de colaboração, pois fornece uma linha de base a partir da qual trabalhar para salvar o Panthera pardus orientalis da extinção.

Estudos anteriores determinaram que o número de leopardos era de apenas 25, uma vez que a caça por sua pele para a produção de casacos fomentou a perda de seu antigo habitat. Apesar do total “maior do que o esperado”, com 84, o leopardo-de-amur ainda está em uma posição precária. Segundo os cientistas, esse número indica que a população provavelmente tem pouca diversidade genética e, como resultado, um surto de doença ou ameaça pode ser catastrófico. A atual pesquisa durou dois anos e os estudiosos observaram que os leopardos estão se mudando da Rússia para a China, devido ao saturamento do seu habitat.

O Parque Nacional do leopardo, localizado na Rússia, foi um dos locais onde foram instaladas as câmeras fotográficas. O trabalho envolveu cientistas da China, Rússia e Estados Unidos.

Os leopardos-de-amur (Panthera pardus orientalis) é uma subespécie de leopardo e se diferenciam das demais subespécies devido à sua pele e pernas mais grossas e peludas. O número reduzido de sua população alerta os cientistas para o perigo de extinção desses animais que sofrem com a caça ilegal e com a perda de habitat pela construção de estradas e incêndios florestais.

Saiba Mais

Transboundary cooperation improves endangered species

monitoring and conservation actions: A case study of the global

population of Amur leopards

 

Foto: Facebook/Parque Nacional do Leopardo.

 

Leia Também

O que é uma Armadilha Fotográfica

O leopardo-das-neves está numa fria

 

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Notícias
31 de outubro de 2014

O leopardo-das-neves está numa fria

O homem é o único predador deste animal. Caça, perda de habitat e mortes por retaliação são as principais causas do risco de extinção da espécie.

Dicionário Ambiental
6 de abril de 2015

O que é uma Armadilha Fotográfica

Apesar do nome ameaçador, este equipamento é inofensivo e permite monitorar a fauna sem capturá-la, além da chance de produzir belas imagens.

Notícias
15 de outubro de 2021

Justiça do México suspendeu revisão da meta climática, apresentada em 2020

Assim como o Brasil, o México revidou a meta para abaixo do estabelecido no Acordo de Paris. Greenpeace questionou na Justiça a nova NDC e ganhou

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta