Salada Verde

Desmatamento na Amazônia sobe em janeiro, diz Imazon

Corte raso aumentou 74% em relação a janeiro de 2019. Sistema de alerta de desmate aponta que as motosserras continuam cantando na Amazônia

Daniele Bragança ·
16 de fevereiro de 2020 · 2 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Foto: Araquém Alcântara.

Dá-se o nome de corte raso a retirada de toda vegetação de uma área de floresta. A exposição do solo gera uma cor rosa (na verdade, magenta) nas imagens de satélite, um alerta que aquela área passa por um processo bem conhecido: o desmatamento. O último boletim do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), do Imazon, mostra que as motosserras continuam trabalhando com afinco na Amazônia. Só em janeiro, 188 km² de mata foram derrubadas, um aumento de 74% em relação ao mesmo mês de 2019, quando o desmatamento alcançou 108 km².

O Pará continua no topo da lista dos estados que mais desmataram. Quase um terço (28% ou 55 km²) de todo desmatamento de janeiro ocorreu em solo paraense, estado que abriga a Terra Indígena mais desmatada do mês, a Ituna/Itatá, localizada entre os municípios de Altamira e Senador José Porfírio. Ituna/Itatá é território de índios isolados descritos desde a década de 1970. Nove quilômetros foram desmatados dentro do território indígena.

Após o Pará, os estados que mais desmataram em janeiro são: Mato Grosso (26%), Rondônia (15%), Amazonas (13%), Roraima (13%), Acre (4%) e, por último, Amapá (1%).

Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD/Imazon):

Agosto: +63% (↑)

Setembro: +80% (↑)

Outubro: +212% (↑)

Novembro: +23% (↑)

Dezembro: -8% (↓)

Janeiro: +75% (↑)

 

Saiba Mais

SAD – Janeiro 2020

Leia Também 

Depois da madeira vem o gado: o desmatamento em Santo Antônio do Matupi

Imazon: Desmatamento na Amazônia cai 8% em dezembro

Indígenas se mobilizam para travar extração ilegal de madeira no Parque Nacional do Monte Pascoal

 

  • Daniele Bragança

    Repórter e editora do site ((o))eco, especializada na cobertura de legislação e política ambiental.

Leia também

Reportagens
12 de fevereiro de 2020

Indígenas se mobilizam para travar extração ilegal de madeira no Parque Nacional do Monte Pascoal

Índios decidem fechar o portão do parque, sobreposto à Terra Indígena Pataxó, localizada no sul da Bahia, e fazer vigia noturna para vetar a saída de madeira explorada ilegalmente

Salada Verde
28 de janeiro de 2020

Imazon: Desmatamento na Amazônia cai 8% em dezembro

É o primeiro mês que apresenta queda desde o começo do novo período, iniciado em agosto. Acumulado, porém, mantém tendência de alta

Reportagens
4 de fevereiro de 2020

Depois da madeira vem o gado: o desmatamento em Santo Antônio do Matupi

No sul do estado do Amazonas, perto das divisas de Rondônia e Mato Grosso, retirar madeira e colocar gado repete o padrão que destrói a floresta

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta