Salada Verde

UFRJ lança portal que reúne informações sobre agrotóxicos no país

Usuário encontrará, em um único espaço, as informações oficiais fornecidas por diferentes instituições e que até recentemente se encontravam espalhadas

Sabrina Rodrigues ·
12 de setembro de 2016 · 5 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente
Além do número já alto de agrotóxicos legais consumidos no Brasil, país convive com contrabando de produtos. Acima, imagem de agrotóxicos contrabandeados que foram apreendidos pelo Ibama em 2013. Foto: Ibama/RS.
Além do número já alto de agrotóxicos legais consumidos no Brasil, país convive com contrabando de produtos. Acima, imagem de agrotóxicos contrabandeados que foram apreendidos pelo Ibama em 2013. Foto: Ibama/RS.

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) acaba de lançar o Portal de Dados Abertos sobre Agrotóxicos, desenvolvido pelo Grupo de Engenharia do Conhecimento (Greco).  O portal, que ainda está em fase de teste, tem como objetivo divulgar dados de interesse público sobre o setor, fornecidos por diferentes instituições, em uma única plataforma virtual.

Desde 2008, o Brasil é campeão absoluto no consumo de agrotóxico. Tal protagonismo no setor não foi acompanhada de maior transparência dos dados sobre agrotóxicos: até mesmo os Relatórios de Comercialização de Agrotóxicos, feito pelo Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) deixaram de ser publicados anualmente. O último documento foi tornado público em 2013.

Imagem: print do portal.

O Portal de Dados Abertos sobre Agrotóxicos surge dessa necessidade de acesso a dados oficiais sobre o consumo de agrotóxicos no País, uma vez que há uma carência na divulgação e no cruzamento desses dados. A plataforma utiliza o software livre CKAN, evitando que o pesquisador faça buscas e downloads separados.

O usuário poderá pesquisar informações sobre comercialização, Agroecologia e Produção Orgânica (fontes de informações sobre produção de alimentos livres de agrotóxicos e transgênicos, dentro da agroecologia e da produção orgânica); Bases de Dados (informações sobre agrotóxicos, tanto no Brasil quanto no exterior); Doenças (relações entre tipos de agrotóxicos,  grupos químicos e sintomas e doenças); Conflitos (conflitos gerados pelos agrotóxicos, e pelo modelo do agronegócio em geral); Intoxicações (registro de intoxicações por agrotóxicos); Resíduos em Alimentos (dados sobre análises de resíduos em alimentos); Transgênicos (dados sobre transgênicos) e Uso do Solo (dados sobre uso do solo no Brasil e no mundo).

 

 

 

Saiba Mais

Portal de Dados Abertos sobre Agrotóxicos

 

Leia Também

Pimentão é o novo campeão de agrotóxicos

Projeto de lei quer substituir a palavra “agrotóxico” por “fitossanitário”

Agrotóxico mata milhares de abelhas no interior de São Paulo

 

 

 

  • Sabrina Rodrigues

    Repórter especializada na cobertura diária de política ambiental. Escreveu para o site ((o)) eco de 2015 a 2020.

Leia também

Notícias
19 de fevereiro de 2014

Agrotóxico mata milhares de abelhas no interior de São Paulo

As substâncias foram encontrados nos insetos mortos. Mortandade de colméias em Gavião Peixoto chamou a atenção das autoridades.

Notícias
24 de março de 2016

Projeto de lei quer substituir a palavra “agrotóxico” por “fitossanitário”

De autoria do senador Alvaro Dias (PV-PR), proposta quer adequar o termo à nomenclatura usada no Mercosul.

Notícias
7 de dezembro de 2011

Pimentão é o novo campeão de agrotóxicos

Entre os primeiros estão morango, pepino, alface, cenoura e... abacaxi. A encrenca é grande segundo a lista que acabou de ser divulgada pela Anvisa.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 2

  1. Esta é uma informação mais do que necessária. Parabéns pelo trabalho.


  2. Este é um ótimo exemplo do uso da Internet para o bem. Agrupamento de informações confiáveis e compartilhamento! Ótimo post!
    Abraços,
    Alexandre.