Análises

Vitimando as reservas particulares II

De Rubens N. Andrade Li a coluna da brilhante amiga Maria Tereza Jorge Pádua (não é brilhante porque é amiga, mas amiga porque é brilhante) destacando a burrocracia que atrapalha a criação das RPPNs e não pude deixar de ficar indignado. É incompreensível como um bando de incompetentes, provavelmente tentando justificar a posse de diplomas de curso superior, exigidos em quase todos os concursos públicos, legislam sobre o que não entendem. Gente sem a mínima preocupação com a preservação do planeta que, infelizmente, será nocauteado, é só uma questão de tempo, não tem a mínima preocupação com a realidade. Lembra muito aquela piada que roda na internet, onde um cidadão parou sua cherokee ao lado de um rebanho de ovelhas e propôs ao proprietário que as pastoreava: "se acertar o número de animais você me dá um?". O cidadão concordou. Ele pegou o Lap-top, ligou-o ao celular, acionou o google earth plus, conectou-o ao GPS, fez algumas planilhas, e mandou: 378! O pastor, surpreso, disse: é, está certo, pode pegar seu animal. Ele escolheu um, colocou no porta-malas do carro e quando ia sair o pastor propôs: se eu acertar sua profissão você devolve o animal? "Sim", concordou o cidadão. Ele disse "consultor"! O rapaz ficou também surpreso e disse: Como você descobriu? Porque você veio sem eu chamar, me prestou um serviço que eu não precisava, liberou uma informação que eu já sabia, cobrou um preço que você impôs e mostrou que não entende nada do que se propôs. Agora, por favor, devolva meu cachorro!

Felipe Lobo ·
15 de fevereiro de 2006 · 17 anos atrás
  • Felipe Lobo

    Sócio da Na Boca do Lobo, especialista em comunicação, sustentabilidade e mudanças climáticas, e criador da exposição O Dia Seguinte

Leia também

Salada Verde
19 de agosto de 2022

Coritiba apresenta seu programa de meio ambiente

Clube reformulará o tratamento de resíduos no estádio Couto Pereira e no Centro de Treinamento, além de anunciar criação do “Nossa Identidade Verde”

Reportagens
19 de agosto de 2022

Comitiva flagra descumprimento de decisão judicial na Baía de Sepetiba

Denúncias já foram levadas a órgãos públicos estaduais e federais e também serão encaminhadas à ONU por violação de direitos humanos e salvaguardas ambientais

Notícias
19 de agosto de 2022

Ministério Público vai investigar legalidade da carne vendida por 11 frigoríficos em MT

Mesmo passados 13 anos da criação do TAC da Carne, empresas ainda não são signatárias do acordo. Estado tem o maior número de cabeças de gado do país

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta