Notícias

Medida para reduzir consumo

Rio Grande do Sul aprova lei que proíbe disponibilização de sacolas plásticas de qualidade inferior e fora das normas da ABNT. 2 milhões de sacolinhas são consumidas no Brasil por hora

Redação ((o))eco ·
30 de outubro de 2009 · 12 anos atrás

O Estado do Rio Grande do Sul aprovou, nesta semana, a proibição da disponibilização de sacolas plásticas fora dos padrões estabelecidos pela ABNT. A norma número14.937 prevê que as sacolas plásticas tenham a espessura mínima de 0,027 milímetros e tragam a indicação, em quilogramas, da carga que suportam. Como são mais resistentes, a tendência é que seu consumo seja reduzido. Os estabelecimentos do Rio Grande do Sul terão um prazo de 180 dias para se adequarem à normatização. Segundo o Centro de Estudos e Pesquisas em Políticas Sociais e Qualidade de Vida (CEPPS), no Brasil, 35 mil sacolas plásticas são consumidas por minuto, dois milhões por hora. Cerca de 80% das embalagens são utilizadas apenas uma só vez no país.
 

Leia também

Reportagens
27 de outubro de 2021

Estados da Amazônia não estão preparados para eventos climáticos extremos, mostra estudo

Nenhum dos nove estados possui sistema de alertas ou planos de contingência para lidar com inundações, secas, incêndios ou ondas de calor

Análises
27 de outubro de 2021

Um olhar sobre 36 anos da Mata Atlântica – o que aconteceu entre 1985 e 2020 e para onde vamos

O bioma mais impactado pela presença humana ao longo de toda a história do país permaneceu com intensa transformação do seu território nas últimas 3,5 décadas

Reportagens
27 de outubro de 2021

Lobby do agronegócio reduz transparência ambiental de estados e favorece desmatamento

Governadores cedem a interesses de produtores rurais e bloqueiam ou dificultam acesso a dados públicos que poderiam apontar quem está derrubando a floresta ilegalmente

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta