Notícias

Santa semana no Vão do Moleque

Região conservada em Goiás graças ao esforço dos quilombolas, Vão do Moleque deve ser encarado de 4x4, mas águas cristalinas compensam.

Redação ((o))eco ·
13 de maio de 2011 · 10 anos atrás
height=”500

Aldem Bourscheit, repórter que trabalhou muito tempo aqui em ((o))eco, tirou a Semana Santa para fazer um passeio até o Vão do Moleque, a 150 quilômetros de Cavalcante (Goiás). Nesta região vivem os Kalungas, quilombolas (descendentes de escravos fugidos) que mantiveram grande parte de seu território conservado. Com a ajuda de três 4×4, indispensável para o terreno, Aldem e sua esposa tiveram a companhia de dois casais de amigos na aventura. No caminho, são inúmeras formações de Cerrado, desde Campos de Altitude até matas bem densas.

Como bons esportistas, tão logo a necessidade do 4×4 acabou, eles pegaram a bicicleta e fizeram um trajeto de uma hora e meia até a Cachoeira dos Porcos (Veja Foto 11). “Como toda região de Cerrado preservado (cada vez mais raras), tem muitas cachoeiras, rios e córregos de água surpreendentemente cristalina, de onde se bebe diretamente. E, isto, poucos conhecem”, afirma.

Veja, abaixo, onze fotos da região.

{iarelatednews articleid=”20921, 24728″}

Links Externos:

Sobre Kalungas
Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

 

Leia também

Notícias
21 de outubro de 2021

Até 2020 Rondônia não possuía lei para regular destinação de terras públicas

Estado tem quase 30% de seu território ocupado por terras não destinadas. Briga entre Legislativo e Executivo rondonienses dificultam formalização dos processos

Reportagens
21 de outubro de 2021

Superintendente dá aval para obras que ameaçam habitat de peixe das nuvens cearense

Duplicação de rodovia no litoral do Ceará foi embargada pelo Ibama em janeiro para proteger espécie de peixe das nuvens ameaçada. Com desembargo, pesquisadores temem pela destruição do habitat já restrito da espécie

Notícias
20 de outubro de 2021

Desmatamento na Amazônia já chega a quase 9 mil km² em 2021, mostra Imazon

Somente em setembro foram destruídos 1.224 km² de floresta, área equivalente a mais de 4 mil campos de futebol por dia. Números sãos os maiores em 10 anos

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta