Notícias

Uganda lança seu primeiro carro elétrico nacional

O Kiira é um veículo de dois lugares, autonomia de 80 km e atinge 65 km/hora. Da carroceria ao motor, é um projeto quase 100% doméstico.

Redação ((o))eco ·
4 de novembro de 2011 · 10 anos atrás
Esse é o Kiira, carro elétrico de 2 lugares projetado e construído em Uganda. foto: Faiswal Kasirye
Esse é o Kiira, carro elétrico de 2 lugares projetado e construído em Uganda. foto: Faiswal Kasirye
“O veículo acelera muito rápido, o motor é forte e tem marcha-a-ré perfeita. É capaz de subir ladeiras com inclinação de 55 graus, o desempenho foi bom”, declarou Paul Isaac Musasizi, ao jornal local Daily Monitor, ao fim da estreia do Kiira, o veículo elétrico de 2 lugares projetado pela sua equipe.

Musasizi é professor da Universidade Makerere, que fica em um subúrbio de Kampala, capital de Uganda. Ele liderou o grupo de 25 pessoas que ao longo de três anos desenvolveu o veículo.

Nesse primeiro teste, na última terça, o Kiira atingiu 65 km/hora e só mostrou um defeito, a direção puxou um pouco. Logo ela, único item grande importado de um projeto que se orgulha de ser quase 100% nacional. O carroceria do pequeno automóvel é de fibra de vidro, ele oferece dois lugares e tem, hoje, 80 km de autonomia entre recargas. No futuro, com a adição de energia solar, pretende chegar a 200 km de autonomia. Se comercializado, o preço ficará entre 10 e 15 mil dólares.

Uganda fica entre Sudão, Quênia e Tanzânia, tem uma população de 31 milhões de habitantes e renda per capita de 1.000 dólares por ano (cerca de um décimo da brasileira). Depois de ficar conhecido por um período triste, a sanguinária ditadura de Idi Amin dos anos 70, é uma ótima notícia que o país volte ao noticiário por um feito tecnológico.

A equipe já está entusiasmada com o seu próximo projeto: um ônibus elétrico de cerca de 30 lugares para transporte público.

No vídeo abaixo, veja o teste e uma entrevista do prof. Musasizi a NTV, uma TV de Uganda.

via Engadget


Leia também

Notícias
26 de novembro de 2021

Informação obtida via LAI revela que MCTI recebeu dados do desmatamento em 1º de novembro

Ministro Marcos Pontes disse que dados não foram publicados antes da Conferência do Clima porque ele estava de férias. Agenda oficial registra férias entre 8 e 19 de novembro

Notícias
26 de novembro de 2021

Jornalismo digital brasileiro se une em campanha de financiamento

Ação reúne 26 organizações com objetivo de arrecadar doações para fortalecimento do jornalismo digital de qualidade

Reportagens
26 de novembro de 2021

MPF pede anulação da Licença de Instalação do Linhão Tucuruí na terra Waimiri Atroari

Ação aponta que União e a Transnorte agem ilegalmente no licenciamento da obra. Autossuficientes em energia elétrica, os Waimiri Atroari são contra o empreendimento e sentem “a floresta sangrar”

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta