Notícias

Cinema na vaga: PARK(ing) Day Rio de Janeiro 2012

Uma vaga de carro pode virar um cinema ao ar livre por um dia, por que não? Foi exatamente o que fizemos na Praça Tiradentes, no Centro.

Adriana Sansão · Fernando Espósito ·
6 de novembro de 2012 · 10 anos atrás


Uma vaga de carro pode virar um cinema ao ar livre por um dia, por que não? No final de setembro, foi exatamente esse o resultado produzido na Praça Tiradentes, no Centro do Rio.

Desde que o automóvel invadiu nossas cidades, o espaço público parece ser pensado em função dele, tendo os pedestres se transformado em um “problema” para o transporte e para a fluidez da urbe. Com o crescimento da indústria automobilística, e devido ao solo urbano cada vez menos disponível, e ao empobrecimento da qualidade espacial na maioria das cidades, cada pequeno lugar de convivência no espaço urbano passa a ser de grande valor. Nesse contexto, uma vaga de carro, tanto para o pedestre quanto para o motorista, se transforma em um espaço desejado, sobretudo no centro da cidade.

O PARK(ing) Day é um evento anual que se celebra desde o ano de 2005 em diversas cidades do mundo, na sexta-feira próxima ao dia 21 de setembro (Dia Mundial sem Carros). Artistas, arquitetos, designers e cidadãos em geral transformam o espaço público temporariamente, ocupando vagas de carro como áreas de lazer. De maneira geral, as intervenções têm como objetivo debater, através de ações concretas, a relação entre o carro e o espaço público, e a ideia é que estas ações não somente sejam discutidas entre especialistas, mas que, através de uma ação concreta, o cidadão participe de uma atividade urbana diferente, provocadora, inclusiva e dentro de seu percurso habitual pela cidade. Não se trata de travar um combate contra o automóvel, mas de gerar uma conscientização, e, ao menos por um dia, apontar para um equilíbrio no uso do espaço público. Para celebrar a data, esses espaços já foram transformados, no mundo inteiro, por usos distintos como piscinas, varandas, jardins, bares, salões de festas e auditórios, entre outas atividades por vezes inusitadas.

No ano de 2012, pelo segundo ano consecutivo, membros do Studio X-Rio, do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FAU/UFRJ), e da Escuela de Arquitectura y Diseño da Pontificia Universidad Católica de Valparaíso (PUCV), realizaram, na Praça Tiradentes, centro do Rio de Janeiro, a ocupação de 2 vagas de carro como área de lazer, aderindo assim à celebração do Dia Mundial sem Carros, o PARK(ing) Day 2012.

A ocupação deste ano consistiu em criar uma sala de cinema na vaga, o Cine-Vaga. O espaço correspondente a duas vagas se transformou em um espaço interno, estruturado em bambu e revestido com tecido escuro. A programação do cinema consistiu em 45 minutos de uma seleção de fragmentos de filmes que tinham como temas centrais o estresse, a perda de tempo, a incivilidade e o individualismo ocasionados pelo excesso de automóveis na cidade.

O PARK(ing) Day Rio de Janeiro foi realizado por Adriana Sansão, Carol Souza, Cesar Jordão, Clarisse Linke, Dennis Flôr, Fernando Espósito e Pedro Évora, com o apoio do Studio-X Rio, do ITDP Brasil e da FAU/UFRJ.

 

  • Adriana Sansão

    Adriana Sansão, arquiteta e urbanista, é professora adjunta da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal d...

Leia também

Reportagens
12 de agosto de 2022

Conhecer para preservar: atrizes de Pantanal contam como se apaixonaram pelo bioma

Letícia e Malu explicam a paixão despertada pelo bioma durante as gravações e destacam importância da conservação para a região

Notícias
12 de agosto de 2022

Amazônia perdeu área equivalente à cidade de São Paulo em julho, mostra INPE

Números foram atualizados nesta sexta-feira. Desmatamento em 2022, segundo o Deter, chegou a 8.600 km², área quase do tamanho de Rio Branco (AC)

Notícias
12 de agosto de 2022

Monitoramento de baleias no Rio registra trânsito de 58 baleias próxima das ilhas Cagarras

Desde o ano passado, o Projeto Ilhas do Rio acompanha o corredor migratório das jubartes pelo litoral do Rio. Pesquisadores alertam para grande volume de lixo na rota das baleias

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta