Notícias

Manancial emporcalhado

Sabesp retira mais de 11 toneladas de lixo da represa de Guarapiranga somente em dezembro. Volume é recorde desde que companhia iniciou trabalhos de limpeza em mananciais de SP

Redação ((o))eco ·
12 de janeiro de 2010 · 12 anos atrás

Mais de 11 toneladas  de materiais sólidos, como plásticos, pneus, garrafas e pedaços de madeira foram retirados na represa de Guarapiranga, manancial da cidade de São Paulo, em dezembro passado, durante operação da Companhia de Saneamento paulista, Sabesp. Este é o maior volume retirado, desde que a empresa começou o projeto de limpeza das águas paulistas, há três anos. Segundo nota divulgada hoje (12) pela Companhia, as equipes têm removido, por mês, cerca de 7,8 toneladas de lixo da represa, montante até então inédito. O maior volume havia sido registrado em fevereiro de 2009, quando 7,3 toneladas de materiais sólidos foram retirados. Em 2009, saíram das águas da Guarapiranga  56,3 toneladas de lixo no total,  também um recorde. Em 2007, quando as limpezas periódicas começaram, foram recolhidos 20,7 toneladas.

 

Leia também

Reportagens
26 de outubro de 2021

De olho na COP-26, governo lança Programa de Crescimento Verde

Especialistas classificam iniciativa como vazia e retórica. Com desmatamento em alta e falta de políticas de controle, Brasil não terá nada de relevante para levar a Glasgow

Salada Verde
26 de outubro de 2021

Governo atualiza lista de municípios que mais desmatam a Amazônia

União do Sul (MT), Santana do Araguaia (PA) e Ulianópolis (PA) estão na lista de municípios críticos. Os três mais que dobraram a área desmatada entre 2019 e 2020

Reportagens
26 de outubro de 2021

Assim como desmatamento, exploração madeireira avança pelo norte de Rondônia

Divisa entre RO, MT e AM é conhecida como a “nova fronteira do desmatamento”. Do total explorado no estado, em ao menos 5 mil hectares e retirada de madeira foi feita de forma ilegal

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta