Salada Verde

UH Santa Isabel, licitada há 10 anos, é devolvida à União

Consórcio formado por Vale, Votorantim e outras empresas, devolveu a concessão, após demora na obtenção da licença ambiental.

Redação ((o))eco ·
14 de agosto de 2013 · 9 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Rio Araguaia. Foto: José Eduardo Pachá/Flickr
Rio Araguaia. Foto: José Eduardo Pachá/Flickr

O projeto da Usina Hidrelétrica Santa Isabel, licitado há uma década, foi devolvido à união, após a desistência do consórcio Geração Santa Isabel (GESAI) em tirar a usina do papel. A usina seria erguida no rio Araguaia, entre os estados do Pará e Tocantins.

As empresas queriam que a concessão de 35 anos tivesse seu prazo contado a partir da data da obtenção da licença ambiental, que foi atrasada por conta das falhas no EIA/RIMA. A decisão de devolver à concessão à União foi protocolada na Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), na sexta-feira (09). A informação veio de matéria publicada no site Congresso em Foco.

O projeto de Santa Isabel é de responsabilidade do Consórcio GESAI (Geração Santa Isabel), constituído pelas empresas Vale, Alcoa Alumínio S.A., BHP Billiton Metais S.A., Camargo Corrêa S.A. e Votorantim Cimentos Ltda. As empresas ganharam a concessão para a construção da usina em novembro de 2001.

A hidrelétrica agora suspensa iria afetar diretamente o Parque Estadual Serra dos Martírios – Andorinhas, a Área de Proteção Ambiental São Geraldo do Araguaia e a Área de Proteção Ambiental Lago de Santa Isabel, além de 131 cavidades naturais na região. Outra perda com a construção da usina seria o alagamento do cenário da guerrilha do Araguaia, ocorrida no ínício da década de 70.

 

 

Leia Também
Uma santa hidrelétrica
Não à Santa Isabel
Tocantins: Novas UCs enfrentam burocracia e família Abreu

 

 

Leia também

Reportagens
12 de agosto de 2022

Conhecer para preservar: atrizes de Pantanal contam como se apaixonaram pelo bioma

Letícia e Malu explicam a paixão despertada pelo bioma durante as gravações e destacam importância da conservação para a região

Notícias
12 de agosto de 2022

Amazônia perdeu área equivalente à cidade de São Paulo em julho, mostra INPE

Números foram atualizados nesta sexta-feira. Desmatamento em 2022, segundo o Deter, chegou a 8.600 km², área quase do tamanho de Rio Branco (AC)

Notícias
12 de agosto de 2022

Monitoramento de baleias no Rio registra trânsito de 58 baleias próxima das ilhas Cagarras

Desde o ano passado, o Projeto Ilhas do Rio acompanha o corredor migratório das jubartes pelo litoral do Rio. Pesquisadores alertam para grande volume de lixo na rota das baleias

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta