Salada Verde

COP20 busca um rascunho do novo acordo climático

Conferência em Lima começa com o compromisso de elaborar um documento inicial para os acordos que deverão ser firmados na COP de Paris, em 2015.

Redação ((o))eco ·
3 de dezembro de 2014 · 10 anos atrás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Segundo dia de ocorrência da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-20). Foto: UNclimatechange/Creative Commons/Flickr.
Segundo dia de ocorrência da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-20). Foto: UNclimatechange/Creative Commons/Flickr.

Por enquanto, o clima é de calmaria o clima na COP20, a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, que começou na segunda-feira (01). O encontro anual dessa vez é em Lima, no Peru, e deve receber mais de 10 mil representantes de 195 países que integram a Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC, na sigla em inglês). As discussões devem ficar mais acaloradas na semana que vem, quando se iniciam as reuniões do Segmento de Alto Nível. Até o dia 12, os diplomatas e ministros vão discutir a elaboração do “rascunho zero” do novo acordo global de redução de gases de efeito estufa, que deverá substituir o protocolo de Quioto em 2015.

Os países que participam da COP20 já estão de olho em Paris, sede da COP em 2015, onde se espera que um novo acordo do clima, com entrada em vigor em 2020. Entre a previsão de acordo e o acordo em si vai um mundo de conchavos, conversas a portas fechadas e colchetes indicando impasses nos documentos oficiais. É a diplomacia em busca de um difícil consenso que, dessa vez, visa incluir países em desenvolvimento nas metas obrigatórias de redução de gases de efeito estufa.

Em novembro, China e Estados Unidos anunciaram a intenção de reduzir suas emissões. O gesto foi analisado como positivo, embora insuficiente. Mas tal passo aumentou as chances de um acordo global do clima até 2015.

 

 

Leia Também
Estados Unidos e China: passos importantes para o clima
Caminhada pelo clima reúne quase 1 milhão em todo o mundo
Claudio Maretti:”A Amazônia tem um valor impossível de calcular”

 

 

 

Leia também

Análises
19 de julho de 2024

Transespinhaço: a trilha que está nascendo na única cordilheira do Brasil

Durante 50 dias e 740 quilômetros a pé, testei os caminhos da Transespinhaço em Minas Gerais, de olho nos desafios e oportunidades para esta jovem trilha de longo curso

Notícias
19 de julho de 2024

Indústria da carne age para distrair, atrasar e inviabilizar ação climática, diz relatório

Trabalho de organização europeia analisou 22 das maiores empresas de carne e laticínios em quatro continentes

Salada Verde
19 de julho de 2024

Amazônia é mais destruída pelo consumo nacional do que pelas exportações

Consumo e economias das grandes cidades do centro-sul são o principal acelerador do desmatamento da floresta equatorial

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.