Notícias

Favelas são ecológicas

Em novo livro, Stewart Brand, ecólogo e futurista americano faz manifesto `ecopragmático' e defende a urbanização e mesmo as favelas como parte da solução para combinar prosperidade e economia verde.  

Eduardo Pegurier ·
23 de novembro de 2009 · 12 anos atrás

Stewart Brand pode ser chamado de agitador intelectual. Seu primeiro grande sucesso foi criar na década de 60 o Whole Earth Catalog (Catálogo de Toda a Terra), uma publicação de contracultura que listava produtos e tecnologias direcionados ao estilo hippie autosuficiente. Steve Jobs, fundador da Apple, chamou a publicação de precursora da internet. Está por trás também da Global Business Network e a The Long Now Foundation, duas entidades direcionadas a pensar estratégias para resolver os problemas de um mundo em rápida mudança.

Sua última realização é o livro Whole Earth Discipline: an ecopragmatist manifesto (algo como Ciência da Terra como um todo: um manifesto ecopragmático). Nele, Brand prega as vantagens da urbanização e preza as favelas como a porta de saída para os pobres do campo, que vivem da agricultura de subsistência. O vídeo da TED Talks é imperdível pelas imagens e pela defesa franca e politicamente incorretas de ideias para salvar o meio ambiente como energia nuclear, transgênicos e reengenharia do clima.

Eis aqui bom trecho de uma entrevista recente de Brand para a revista Wired:

As cidades tiram as pessoas da agricultura de subsistência, a qual é ecologicamente devastadora, e também desativam a bomba populacional. Nas vilas, as mulheres passam o tempo laborando no campo, sem pagamento, ou tendo um monte de crianças. Quando as mulheres se mudam para as cidades, a melhor opção é ter menos filhos e dar a eles alguma educação, alguma oportunidade econômica. As mulheres se tornam importantes, criaturas poderosas nas favelas. Com frequência, são elas que lideram as organizações comunitárias, além de serem consideradas as mais confiáveis devedoras dos programas de micro empréstimos.

Dica: Charter cities blog

  • Eduardo Pegurier

    Mestre em Economia, é professor da PUC-Rio e conselheiro de ((o))eco. Faz fé que podemos ser prósperos, justos e proteger a biodiversidade.

Leia também

Notícias
22 de outubro de 2021

“Adote um ninho”: Conheça a campanha para a preservação dos papagaios brasileiros

Campanha busca incentivar a proteção dos papagaios por meio da construção de ninhos artificiais para suprir a falta de cavidades naturais, que estão diminuindo por conta do desmatamento

Análises
22 de outubro de 2021

Por uma nova onda de soluções para a resiliência e a saúde do oceano

Estudo do FMI estima que 8 milhões de toneladas de lixo plástico acabam no mar todos os anos, sendo 80% provenientes do continente. Se não mudarmos esse quadro, o oceano terá mais lixo do que peixes até 2050

Salada Verde
21 de outubro de 2021

Polícia Civil do Maranhão prende um dos homens que matou onça preta e se gabou nas redes sociais

Corpo do animal abatido foi filmado por três homens, que comemoraram o feito. O homem preso também será multado pelo Ibama.

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 2

  1. MARLI ALVES PEREIRA VASCONCELLOS diz:

    Não entendo o porquê esconder o rosto do homem, adulto!! Ele mostrou a cara nas redes sociais!! É preciso identificar criminosos.


    1. JOCEMIR VIEIRA JUNIOR diz:

      Verdade.
      E um ano e seis meses é muito pouco pra esse tipo de crime!