Salada Verde

Governo nomeia Coronel da PM para diretoria socioambiental do ICMBio

O Coronel da PM de São Paulo, Luis Henrique Falconi é o novo diretor e Ações Socioambientais e Consolidação Territorial em Unidades de Conservação do ICMBio

Duda Menegassi ·
23 de fevereiro de 2021
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Nesta terça-feira (23), mais um nome passa a integrar a longa lista de militares em cargos de chefia na área ambiental desde que teve início a gestão Bolsonaro. A patente da vez é de Coronel da reserva da Polícia Militar do Estado de São Paulo – os favoritos de Salles. O coronel em questão, Luis Henrique Falconi, assume o cargo de diretor de Ações Socioambientais e Consolidação Territorial em Unidades de Conservação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). No currículo, Falconi traz experiência com finanças e administração. O que ele irá fazer na diretoria que lida com temas como comunidades tradicionais e o uso sustentável em UCs é um mistério.

A nomeação de Falconi veio direto do gabinete do presidente, assinada pelo ministro da Casa Civil, Walter Souza Braga Netto. Na mesma edição, foi nomeado o delegado da Polícia Federal, Cleber Abreu Borges, para o cargo de Diretor de Promoção ao Desenvolvimento Sustentável da Fundação Nacional do Índio (FUNAI).

 

*Foto de destaque: Associação dos Oficiais, Praças e Pensionistas da Polícia Militar do Estado de São Paulo

 

Leia também

Nanico e militarizado, reestruturação do ICMBio entra em vigor

  • Duda Menegassi

    Jornalista ambiental especializada em unidades de conservação e montanhismo. Escreve para ((o))eco desde 2012. Autora do livr...

Leia também

Reportagens
12 de maio de 2020

Nanico e militarizado, reestruturação do ICMBio entra em vigor

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade terá apenas uma gerência em cada região do país e concentrará cargos em núcleos de gestão integrada

Salada Verde
15 de outubro de 2021

GLO ambiental não será renovada, anuncia Mourão

A operação acabou nesta sexta-feira (15). Atuação de militares não resultou em diminuição do desmatamento na Amazônia, mesmo com efetivo e orçamento maiores que dos órgãos ambientais

Notícias
15 de outubro de 2021

Justiça do México suspendeu revisão da meta climática, apresentada em 2020

Assim como o Brasil, o México revidou a meta para abaixo do estabelecido no Acordo de Paris. Greenpeace questionou na Justiça a nova NDC e ganhou

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta